PUBLIEDITORIAL

Mulheres no volante: atrás do sonho de ser motorista, mulheres conquistam cada vez mais espaço no transporte coletivo de Juiz de Fora

Lívia Miraiana Domingos S. Pires: manobrista

Apesar de existir muitas mulheres na direção de modo geral, ainda é raro ver uma mulher se aventurar como motorista de ônibus no transporte público, sobretudo em de Juiz de Fora. Este cenário vem mudando há algum tempo. A cada dia tem se tornado mais comum as mulheres alcançarem representatividade em profissões como a de motorista de ônibus, por exemplo. 

Apesar de ainda serem poucas, o número vem crescendo de forma tímida, e hoje as mulheres motoristas marcam presença neste cenário. Em um universo predominantemente masculino não é difícil uma mulher conquistar uma vaga na direção, mas faltam candidatas. 

Na Ansal – Auto Nossa Senhora Aparecida, dos 477 motoristas ativos, apenas quatro são mulheres. E isso, não quer dizer que não têm oportunidades não! Apesar dos processos seletivos serem constantes na empresa, ou faltam candidatas interessadas ou as poucas mulheres que querem, não possuem carteira de habilitação com a categoria adequada. 

E para driblar este cenário e incentivar a promoção de futuras motoristas, a Ansal conta com um programa exclusivo de parceria com autoescolas da região, que oferecem quase 40% de desconto no pacote de habilitação. 

Um exemplo disso e de persistência, profissionalismo e dedicação, é o da manobrista de ônibus Lívia Miraiana Domingos, de 32 anos, que trabalha na empresa há quase quatro anos. Ela conta que entrou na Ansal como cobradora e, quando teve a oportunidade de trocar de carteira, não pensou duas vezes. Hoje, promovida a manobrista há pouco mais de dois meses, não vê a hora de realizar o seu sonho: “Já tive várias experiências em outras áreas, mas me encontrei no transporte, acho incrível mulheres dirigindo ônibus e desde quando entrei na Ansal tinha sonho de virar motorista. Um dos motivos de vir pra cá foi justamente porque a empresa dava oportunidades para mulheres conquistarem esse sonho. Então comecei minha jornada, entrei na empresa como cobradora, troquei minha carteira e estou hoje como manobrista rumo a realizar esse sonho: De ser Motorista! Amando cada dia a experiência. Agradeço a oportunidade e daqui a pouco estarei lá.”

Elas vêm quebrando preconceitos e demonstrando cada vez mais que a mulher tem a liberdade e capacidade de trabalhar onde ela quiser. 

Na Ansal, a maioria das profissionais começou em outras funções, principalmente como cobradora, depois foram se qualificando, e conquistando o seu espaço. Além de motorista o Grupo CSC oferece outras oportunidades para mulheres, que vão do operacional ao nível de gestão. Para se candidatar a uma das vagas ofertadas pela empresa, acompanhe as divulgações por meio das Redes Sociais (Facebook e Instagram) perfil @ansajf, ou envie seu currículo para o banco de talentos: [email protected]

Por: Ricardo Silva – Grupo CSC/Ansal

Conheça parte do nosso time de mulheres que nos inspiram todos os dias

Grupo CSC Transporte e Logística

Rua José Libânio Rodrigues, 789 – Bandeirantes

(32) 99134-9299

Trabalhe conosco: [email protected]